O projeto do conjunto Habitacional Ouro Mil foi desenhado para suprir com habitação social (de qualidade humana e sócio ambiental) a demanda por moradia da população de baixa renda, existente em Cuiabá, capital de Mato Grosso, baseado no conceito de edificação contextualizada e sustentável.
   A cidade de Cuiabá é histórica foi fundada em 1719, apresenta uma  temperatura média de 35 graus Celsius, está no Centro Geodésico da América do Sul (Marco fixado pelo Marechal Candido Rondon), e é também divisor de águas da bacia Amazônica e a bacia do Prata.
  Está implantada entre a Floresta Amazônica o Pantanal e o Cerrado do Planalto Central brasileiro, três biomas de maior biodiversidade do planeta.
Está portanto numa região singular, específica e com participação incalculável na sustentabilidade global.
  Estes aspectos implicam na mais relevante responsabilidade de projetar uma arquitetura que concilie a ocupação humana sem agredir o meio ambiente em questão, que ela seja harmônica e interdependente como a própria natureza.
   
  -O projeto tem o propósito de representar espacialmente e plasticamente a idéia de ocupação humana saudável, criando um lugar com atmosfera positiva, próspera e otimista, que traga bem-estar a todos e que todos sintam que o novo é possível e acessível. Um lugar onde os moradores se reconectem à natureza e se sinta parte dela e que tenham acesso á grandes áreas verdes
Conservadas e recriadas em pleno centro urbano.
Que tenha acesso ao lazer ao conhecimento e à informação de uma forma plena e humanista.
Num lugar que tenha uma arquitetura como a vida que a gente quer pra gente.
 
  -O Complexo é Conceitual, pois trás a idéia de se harmonizar e se contextualizar ao meio ambiente que está inserido;
Esse conceito porem não é novo, pois a harmonia tem a idade do tempo e a sustentabilidade é um conceito que historicamente apenas nos desviamos dele, mas sempre foi necessário e inerente. A arquitetura é um cenário artificial que inserimos na natureza onde tudo é harmônico e interdependente.
  
  -O Partido arquitetônico dos prédios residenciais em forma de ´´U´´ gerou espaços de convívio privativos em meio a jardins no centro de cada prédio.
Esta pequena praça é sombreada pelo próprio prédio e pelas árvores que a circundam, que integrada ao Pilotis, serve como área verde de lazer para os moradores.
A menor concentração de moradores por prédio possibilitam a pessoalidade a individualidade e o resgate da humanização da convivência em grupo.  

  -As edificações foram desenhadas com coberturas amplas, em estrutura metálica e telhas com isolamento termo-acústico, que se projetam sobre as construções, gerando um grande vão livre de generosa área avarandada de sombra e de ventilação e iluminação natural como uma grande árvore, que da sombra e frutos. 

  -A criação de circulações avarandadas (abertas) nos prédios de apartamentos também as marquises nas fachadas de orientação do sol da tarde, contribuem para o sombreamento das edificações e consequentemente menor consumo de energia.

  -A atenção ao movimento do Sol e características climáticas da região nortearam soluções que contribuíram para amenizar o rigoroso calor, obtendo conforto ambiental, manipulando a energia natural em detrimento do uso da energia artificial. Um destes artifícios é a cobertura móvel por controle remoto e motores elétricos no telhado da escola e ginásio e equipamentos comunitários. A energia do sol será transformada em energia elétrica por meio de placas fotovoltaicas, que será armazenada em baterias que fornecerão energia para que os motores elétricos viabilizem o acionamento da cobertura, que ao abrir proporcionará a exaustão espontânea do ar quente acumulado no ambiente(o calor do sol irá refrescar o prédio).

  -O íntimo vínculo da cultura local com a natureza (Amazônia, Chapada e Pantanal) induziu a identificação com formas orgânicas, desenho que confere ao complexo uma estética de alta tecnologia a serviço da vida.
  
  -A disposição das torres com 10 andares na área periférica do terreno e a distancia entre elas seguiu a conveniência de se obter maior aproveitamento do vento predominante na região (orientação noroeste) e conciliar com maior amplitude visual dos apartamentos e com a privacidade dos moradores.
    
  -O conjunto contará também com tratamento sanitário adequado e com o  reaproveitamento da água para irrigação das áreas verdes.
Contará também com sistema de aquecimento de água por meio de energia solar nos edificações residenciais e dos equipamentos comunitários, que alem da contribuição tem a finalidade didático pedagógica de conscientização do uso racional dos recursos naturais esgotáveis.

  -A área verde (dos parques) foi implantada na parte frontal do complexo e em seu eixo central.
Na parte frontal abrigando o ginásio, piscina, quadras poliesportivas pistas de caminhada, escola e praça que como um jardim que se apresenta, se oferece e cativa.
No eixo central um parque linear, como um rio escorre pelo vale e desemboca na área verde de Preservação Permanente.
  -Este projeto de arquitetura e urbanismo tenta atender a definição de arte de criar cenários para as pessoas serem felizes.

 

``Parte do desafio Humano é se ver separado da natureza, de forma que possa mais hábil e conscientemente se reintegrar a ela´´.
                                            David Spangler

``Em um ambiente de formas vivas, somos ajudados a ter percepções mais ricas e profundas da vida e de nós mesmos. Ao contrário, nos ambientes de formas rígidas, a tendência é termos impressões e estímulos mais pobres´´.
Baseado em estudos sobre os arquétipos da natureza.                      
                                            GOETH.

``A unidade que compartilhamos com a natureza, com as plantas e animais é visível, no fato de que nosso crescimento, assim como o deles parece ser regido pelo mesmo princípio e tem início num centro de uma espiral Logarítmica (que se inicia a partir de um triangulo Áureo).Nosso ritmo vital compartilha os mesmos padrões de ondas do ritmo Cósmico, como a respiração, ciclo das águas, nível das marés etc´´.
                                            PITÁGORAS.

``Quando examinamos o padrão de crescimento de uma flor ou concha ou do ser humano algo infinitamente maior que nós se revela e ainda é parte de nós mesmos; o ilimitado emerge dos  limites´´.
                                            Gyorgy Doczi.

``Poeira das estrelas que somos ao buscarmos a resposta para as grandes questões é como se o universo estivesse olhando para dentro e tentando entender a si mesmo´´.
                                             CARL SAGAN.

 

 

OURO MIL HOUSING ESTATE PROJECT

  
The Ouro Mil housing estate project was designed to supply the lower class population of Cuiabá, the capital of the State of Mato Grosso, with social housing (with human and socio- environmental qualities). It was based on the concept of contextualized and sustainable building.

The city of Cuiabá is a historic place, founded in 1719 and has an average temperature of 35º centigrade all year round. It is the South American Geodesic Centre (landmark established by Marechal Cândido Rondon) and it is also the division between the Amazon and Prata reservoirs.  

The city is located between the Amazon Forest, the Pantanal and the cerrado region of the Brazilian Central Plateau, which means that is houses the three systems with the highest biodiversity in this planet. It is therefore a unique and specific region with incalculable participation in global sustainability.

These aspects imply on a more relevant responsibility when designing an architectural project which should cater for human occupation without interfering with the environment. The project must be harmonic and interdependent from nature itself.

The Project has the following dimensions:
- The area where the housing state will be built = 434.491,22m2;
- The area of permanent preservation which will be respected = 36.081,91m2;
- Green areas and parks = 74.434,29m2( 18,68% of the legal area);
- Area with Residential plots of land = 183.044,00m2 (45,94% of the legal area);
- Area with Commercial plots of land = 27.566,56m2 (6,91% of the legal area);
- Area with commercial and residential plots of land = (52,85% of the legal area);
- Area for the road system = 79.900,16m2 (20% of the legal area);
- Area for the leisure centre (with all community equipment) = 20.820,92m2 ( 5,22% of the legal area);
- Gymnasium = 2.958 m2
- School = 2.500 m2
- Courts = 480 m2
- Swimming Pool = 1.064 m2
- Library = 555 m2
- Art school = 553m2
- Crèche (place where babies are looked after while their moms are at work) = 2.732 m2
- Health centre = 1.513 m2
- Communitarian centre = 2.732 m2
- Local Bus terminal = 922 m2
- Police Station = 78m2.

All the dimensions were set as a more generous area to the residents than that of the legal requirements stated in the “Use of the Land Law” (Law n.º 2.021, dated 09.11.1982).
Besides creating big green areas for collective use, such as squares, parks and leisure centres with equipment to allow for the teaching and practising of sports, the complex also consists of:

  1. 35 buildings with 6 floors each, containing 6 flats on each floor, providing houses for 1.260 families and also 10 buildings with 12 floors each, containing 8 flats on each floor, accommodating 960 families, adding to a total of flats which can accommodate 2.220 families or approximately 9.000 people.

The total area of the construction of residential plots is = 142.292,40 m2.

- The project aims at representing spatially and aesthetically the idea of healthy human occupation, creating a place with positive, prosperous and optimistic atmosphere, which can bring all the residents the desirable welfare and that they all feel that the new is possible and accessible. A place where residents may reconnect with nature and feel part of it, as well as having access to huge green areas, preserved and recreated in the very middle of an urban centre. They will also have access to leisure, knowledge and information in a whole and humanistic way. It will be a place in which the architecture should be like the life we want for ourselves.
 
- The proposal is conceptual, as it brings the idea of harmonizing and contextualizing with the natural landscape where it is inserted. This concept is not new, as harmony is as old as time and sustainability is a concept from which we have historically walked away from, but which has always been necessary and inherent. Architecture is an artificial scenario we insert in nature where everything is harmonic and interdependent.

- The architectural plan of the residential buildings shaped in a “U” form generated spaces for living together in privacy among gardens in the centre of each building. This small square is shaded by the building itself and by the trees which surround it, which integrated to the PILOTIS, is a leisure green area for the residents.
The smaller concentration of residents in each building make personality and individuality possible, as well as rescuing the humanization of coexistence.

- The buildings have been designed with spacious roofs, in metallic structures and tiles with thermo-acoustic insulation which are projected over the constructions, making room for a huge free area with a generous verandah with natural shadow, ventilation and illumination as if it were a very big tree, which gives shadow and fruit.

- The creation of open verandahs for air circulation, as well as the awnings (sunshades) at the façade oriented towards the afternoon sun, contribute to the shading of the buildings and consequently to a reduction of energy consumption.

- Attention to the movements of the sun and the regional weather characteristics guided the choice of solutions proposed to lessen the extreme heat, granting environmental comfort by manipulating natural energy instead of using artificial energy. One of these stratagems is the movable roof, operated by remote control and electric engines, at the school, the gymnasium and the leisure centre. The solar energy will be transformed into electric energy through photovoltaic cells and will be kept in batteries which will later provide energy to the electric engines responsible for the movement of the roof, which will allow for the natural exhaustion of the accumulated heat when open (sun heat will refresh the building).

-The close link to local culture and nature (Amazon, Chapada and Pantanal) led to the identification with organic forms, design which gives the complex  high technology aesthetics at life’s service.  

- The arrangement of the towers with 10 floors at the peripheral area of the state and the distance among them aimed at maximizing the use of the wind prevailing in the region (northwest orientation) and conciliating greater visual amplitude of the flats with the residents’ privacy.

- The housing state will also have adequate sanitary treatment and reutilization of water to irrigate the green areas. There will also be a water heating system with the use of solar energy at the residential buildings and at the leisure centre, which besides contributing to the rational use of exhaustible natural resources also adds a pedagogical aim to group awareness.

- The green area (of the parks) was inserted at the frontal part of the complex and alongside its central area. At the front there are a gymnasium, a swimming pool, courts, jogging tracks, a school and a square, which is like a garden that presents itself, offers itself and captivates.
Alongside the central area there´s a linear park, like a river which runs through the valley and has its mouth in the permanent preservation green area.

- This architecture and urbanism project tries to be an example of the definition of the art of creating scenarios where people can be happy.   

``What gives form to the 'Unlimited' is the Limit´´.
PYTHAGORAS.

`` I am the eye with which the Universe beholds itself and knows itself divine´´.
                                            Percy Bysshe Shelley (1792 1822)